A GNR deteve um casal em Valpaços por violação do confinamento obrigatório a que estava sujeito devido à covid-19, anunciou esta terça-feira o Comando Territorial de Vila Real.

A Guarda explicou, em comunicado, que os detidos são um homem de 53 anos e uma mulher de 52 anos que se tinham ausentado do domicílio, violando o confinamento obrigatório a que estavam sujeitos, no âmbito da pandemia de covid-19.

No decorrer das diligências policiais, que aconteceram na segunda-feira, os suspeitos foram localizados e detidos pelos militares do Posto Territorial de Valpaços.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Valpaços.

A GNR recorda que têm que ficar em confinamento obrigatório, em estabelecimento de saúde, no respetivo domicílio ou noutro local definido pelas autoridades de saúde, todos os doentes com covid-19, os infetados com SARS-CoV-2, e os cidadãos relativamente a quem a autoridade de saúde ou outros profissionais de saúde tenham determinado vigilância ativa.

Salientou ainda que a violação do confinamento obrigatório constitui crime de desobediência.

Segundo os dados mais recentes do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Alto Tâmega e Barroso, o concelho de Valpaços tem 14 casos ativos de infeção pelo novo coronavírus, contabilizando 1.115 casos positivos desde o início da pandemia.

No distrito de Vila Real havia, na segunda-feira, 92 casos ativos da infeção pelo novo coronavírus.

Em Portugal, morreram 16.946 pessoas dos 831.221 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.031.441 mortos no mundo, resultantes de mais de 141,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ LF