A GNR deteve quatro homens, com idades entre os 33 e 58 anos, por suspeitas de terem furtado mais de uma tonelada de cortiça no concelho de Grândola, distrito de Setúbal, foi esta segunda-feira anunciado.

Contactada pela agência Lusa, fonte da GNR adiantou que os suspeitos foram detidos no sábado durante uma ação de patrulhamento, constituídos arguidos e depois libertados e os fatos remetidos ao Tribunal Judicial de Grândola.

Num comunicado enviado à Lusa, a GNR refere que da ação resultou a apreensão de 1.425 quilos de cortiça e de dois veículos, nos quais os suspeitos os transportavam.

Segundo a GNR, os quatro homens foram detidos após terem sido avistados por militares da força de segurança em dois veículos carregados de cortiça e não terem apresentado documentos comprovativos de que lhes pertencia e que depois se apurou ter sido furtada.

Durante a ação de patrulhamento, os militares da guarda avistaram um primeiro veículo carregado de cortiça e com dois homens no interior e, por haver suspeitas de furtos nas imediações, abordaram e fiscalizaram o condutor.

O condutor "não apresentou qualquer documento comprovativo" de que a cortiça pertencia a qualquer um dos ocupantes do veículo e depois apurou-se que "tinha sido furtada".

Após diligências policiais, os militares avistaram no local uma segunda viatura também carregada de cortiça e com outros dois homens no interior

Estes dois homens também não apresentaram qualquer tipo de documentação de que a cortiça lhes pertencia, "confirmando-se" que a "tinham furtado".