Os jovens até aos 30 anos são os principais responsáveis pelos acidentes em contramão. Apesar da redução drástica do tráfego, devido ao confinamento, registaram-se, em 2020, 64 sinistros deste tipo, um número semelhante aos dos anos anteriores.

De acordo com os dados divulgados pela GNR, desde 2018, os mais jovens provocaram 97 acidentes em contramão, mais do triplo dos causados por pessoas com idade igual ou superior a 71 anos.

VEJA TAMBÉM:

Este ano de 2020 regista, inclusivamente, um aumento no número de mortes provocadas por este tipo de sinistro, com seis óbitos. Os dados são relativos ao período compreendido entre 1 de janeiro de 30 de setembro de cada ano.

A A41, no Porto, e a A2 e a Nacional 125, no Sul do país, são as estradas onde se verificou um maior número de acidentes em contramão e Lisboa, Porto e Faro são os distritos do país mais atingidos.

João Faria