A Operação Páscoa realizada pela Guarda Nacional Republicana (GNR), que começou no dia 18 de abril e que termina esta segunda-feira, registou, até ao momento, 764 acidentes dos quais resultaram seis vítimas mortais e 27 feridos graves

Em comunicado, a GNR afirma que foram fiscalizados um total de 17 mil condutores, dos quais, 303 conduziam com excesso de álcool e, destes, 123 foram detidos por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l.

Foram ainda detidas 40 pessoas por conduzirem sem habilitação legal.

De acordo com os dados da GNR, foram assinaladas 4908 contraordenações rodoviárias, tendo sido as mais frequentes: 

  • excesso de velocidade  - 2462;
  • falta de inspeção periódica obrigatória - 228;
  • anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização - 187;
  • falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças - 144;
  • uso indevido do telemóvel no exercício da condução - 142.

A GNR detetou ainda 85 contraordenações por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

No comunicado a GNR informa que estes dados são ainda provisórios uma vez que, a ​​​​​​operação de fiscalização, terminará esta segunda-feira, pelas 24h.

PSP registou 31 mortos e dez feridos graves em 922 acidentes

Mais de 30 pessoas morreram, a maior parte no acidente ocorrido na Madeira, e 10 ficaram gravemente feridas nos 922 desastres registados pela PSP na operação Páscoa em Segurança 2019, que terminou no domingo.

Segundo os dados da sinistralidade rodoviária divulgados pela PSP, entre 15 e 21 de abril foram registadas 31 vítimas mortais (29 das quais no acidente com um autocarro na Madeira), 10 feridos graves e 281 ligeiros.

Nas 574 operações de fiscalização rodoviária - onde mais de 17.439 veículos foram inspecioados e 3.856 condutores sujeitos ao teste do ar expirado - a PSP detetou 2.787 infrações, a maior parte (727) por condução em excesso de velocidade.

A PSP deteve 75 condutores com taxa de álcool no sangue superior a 1,2g/l e detetou outros 156 com taxa acima do limite legal, mas inferior a 1,2g/l (crime).

Entre as infrações detetadas estão 62 por não utilização de cinto de segurança, 145 por falta de inspeção periódica obrigatória, 52 por condução sem carta e 65 por condução sem habilitação legal.

Além da componente rodoviária, foram ainda detidas 102 pessoas, 38 das quais pró tráfico de droga e 31 no cumprimento de mandados de detenção.

A PSP apreendeu no fim de semana da Páscoa 5.717 doses de cocaína e 3.705 de heroína, além de 798 de cannabis e 2.303 doses de outras drogas, além de oito armas de fogo, 17 armas brancas, 11 outras armas e 183 explosivos.

A operação Páscoa em Segurança 2019 da PSP teve como objetivo a prevenção da sinistralidade rodoviária e deu maior ênfase à segurança junto de centros de diversão noturna e ao desenvolvimento de ações junto dos cidadãos seniores direcionadas para a prevenção da criminalidade.

Segundo a PSP, na Operação Páscoa em Segurança 2019, que envolveu 4.380 polícias em 747 intervenções em todo o país, foram fiscalizados 71 estabelecimentos de diversão noturna no contexto da segurança privada e 109 ações de sensibilização à população sénior.