Uma perseguição na A1, em pleno domingo de Páscoa, durou cerca de 100 quilómetros e só terminou na Costa da Caparica, informou a GNR nesta quarta-feira.

Um homem de 59 anos foi detido por condução perigosa, furto de combustível e utilização de matrículas falsas.

A perseguição teve início na estação de serviço de Santarém, no sentido Norte-Sul, depois de o condutor ter abandonado a área de serviço sem pagar. Segundo a GNR, o suspeito em causa fez ultrapassagens perigosas e sempre em excesso de velocidade.

O suspeito, com recurso a matrículas falsas, colocadas no veículo para evitar a sua identificação, furtou combustível na área de serviço de Santarém, na autoestrada n.º 1, sentido Norte-Sul. Após o alerta ter sido dado à GNR, os militares localizaram o veículo suspeito, tendo seguido o mesmo durante cerca de 100 quilómetros, enquanto este excedia o limite de velocidade permitido por lei e realizava ultrapassagens perigosas, colocando em perigo a sua vida e a dos demais utentes da via." 

O condutor acabou por ser intercetado na Costa da Caparica e, consequentemente, detido.

Presente a primeiro interrogatório judicial, no Tribunal de Almada, na segunda-feira, ficou sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência.