Um homem de 65 anos está esa sexta-feira a ser ouvido no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra, após ter sido detido na Lousã na posse de 210 plantas de canábis, disse à agência Lusa uma fonte da GNR.

O comandante do Destacamento Territorial da Lousã da GNR, capitão Filipe Mendes, revelou que o suspeito foi detido na quinta-feira pelo crime de tráfico de estupefacientes na vila da Lousã, distrito de Coimbra, onde reside.

O interrogatório no TIC de Coimbra, para fixar as medidas de coação ao arguido, "começou ao início da tarde" de hoje, acrescentou.

No âmbito de uma investigação por tráfico de estupefacientes, que decorria há cerca de seis meses, foi dado cumprimento de mandado de busca domiciliária, tendo sido apreendidas 210 plantas de canábis em várias fases de maturação", além de "três quilos de sumidades" e 35 doses de folhas da mesma planta prontas para consumo, afirma em comunicado o Comando Territorial de Coimbra da GNR.

O detido tem "antecedentes criminais pela prática do mesmo tipo de crime", ainda segundo a nota.