Um homem de Amarante indiciado por maltratar a sua mulher foi colocado sob vigilância eletrónica e proibido de se aproximar da vítima, que se refugiou em casa de outros familiares levando a filha comum, informou esta sexta-feira a GNR.

Em comunicado, aquela força policial retrata o arguido, que deteve e levou ao Tribunal de Instrução Criminal em Penafiel, como um “habitual consumidor de bebidas alcoólicas”.

Segundo a GNR, o homem, de 47 anos, “com uma frequência quase diária, insultava, ameaçava e agredia física e psicologicamente a vítima, sua mulher de 46 anos, na presença da filha menor de ambos”.

Nos últimos meses, assinala o comunicado, “houve uma escalada de maus-tratos, ameaças e agressões físicas, pelo que a vítima e a filha tiveram de abandonar a residência, refugiando-se em casa de familiares”.

O Tribunal de Instrução Criminal determinou as medidas de coação de afastamento da residência e proibição de contactar a vítima por qualquer forma ou meio.

Proibiu-o ainda se aproximar da vítima num raio de 500 metros, impondo o controlo do seus movimentos por controlado por pulseira eletrónica.

. / LF