Os doentes recuperados de covid-19 vão ser integrados na segunda fase de vacinação, estando a norma a ser elaborada pela Direção-Geral da Saúde (DGS), garantiu, neste sábado, o coordenador da ‘task force’ do plano de vacinação.

No final de uma visita ao centro de vacinação de Gondomar, no distrito do Porto, o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo disse ter havido uma “alteração de conceito”, tendo sido decidido que os recuperados vão ser vacinados nesta segunda fase.

Na primeira fase havia escassez de vacinas e, considerando que as pessoas recuperadas estavam de alguma forma imunizadas, o que se fez foi concentrar as vacinas onde eram mais necessárias”, explicou.

Contudo, acrescentou, nesta segunda fase, havendo uma maior abundância de vacinas, os recuperados vão entrar no processo de vacinação como qualquer outro cidadão.

Questionado sobre se esses vão receber uma ou duas doses, Henrique Gouveia e Melo afirmou que é necessário que a DGS se pronuncie sobre qual a melhor metodologia, não tendo atualmente “respostas imediatas”.

Mais de três milhões de mortes causadas pela covid-19 foram registadas no mundo desde dezembro de 2019, segundo um levantamento realizado hoje pela agência de notícias AFP a partir de dados fornecidos pelas autoridades de saúde.

/ CM