Foram retomadas esta manhã, por volta das 08:30, as buscas no rio Ave, em Guimarães, para tentar localizar um homem de 61 anos que está desaparecido desde 8 de janeiro.

Ao que a TVI conseguiu apurar, no local encontram-se elementos da Associação Portuguesa de Busca e Salvamento com cães pisteiros e mergulhadores com lanchas. O filho deste homem também está a acompanhar as diligências.

As autoridades decidiram continuar as buscas no rio Ave uma vez que os quatro cães pisteiros detetam cheiro a cadáver naquele local. Isto leva a autoridades a acreditar na hipótese de a vítima ter sido alvo de um crime violento e que o corpo possa ter sido deitado ao rio. 

A TVI sabe ainda que as buscas, pedidas pelo Ministério Público, foram retomadas um quilómetro mais à frente de onde foram realizadas na quarta-feira, devido à forte chuva que se fez sentir nos últimos dias. O que significa que, a existir um cadáver na água, a força da corrente pode tê-lo arrastado. 

O homem desaparecido reside em Creixomil, concelho de Guimarães.

Saiu de casa na noite de 8 de janeiro, de carro, alegadamente para visitar um cliente nas Caldas das Taipas, também no concelho de Guimarães, e desde então nunca mais foi visto. O telemóvel não dá qualquer sinal e também não há rasto do carro.