Poucas horas antes de o Sindicato Nacional da Polícia (SINAPOL) reunir com o Ministério da Administração Interna (MAI), para exigir medidas preventivas do contágio da gripe A, a direcção nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) anunciou ter concluído um plano de contingência para a pandemia.

A informação foi transmitida esta quarta-feira ao dispositivo da corporação, através de um ofício enviado aos sindicatos e a que a agência Lusa teve acesso.

A SINAPOL tinha já divulgado que ia solicitar ao MAI que o vírus H1N1 fosse considerada doença profissional e «não sujeita a perda de remuneração». O sindicato pretendia ainda que a vacina fosse administrada «gratuitamente e o mais rápido possível» às forças policiais, tal como, máscaras e boiões de líquido desinfectante fossem colocados nas esquadras.
Redação / PP