Metade e, em alguns casos, mais de metade dos rendimentos das famílias que moram em Lisboa vai para as rendas. O esforço familiar para pagar os custos da habitação chega aos 58% no caso da compra e aos 68% no arrendamento.

O Parque das Nações surge no primeiro lugar do ranking. Seguem-se as Avenidas Novas e a freguesia de Santo António. Em Carnide, por exemplo, a taxa de esforço para um rendimento médio de 1.524 euros é de 82% no caso de uma casa arrendada.

35% é o patamar recomendado internacionalmente como limite máximo, mas, analisando um estudo sobre as tendências recentes de segregação habitacional em Lisboa, mesmo as freguesias que figuram mais abaixo na tabela ultrapassam esta percentagem.

É o caso do Beato, onde 46% do rendimento familiar vai para a casa. Em Santa Clara e Marvila o valor é de 46% e 48%, respetivamente.

Na aquisição é nas freguesias de Santo António, Avenidas Novas e Belém que a taxa de esforço é maior. 

Os dados foram apurados pelos investigadores da Universidade Nova de Lisboa,