40,5 por cento dos homicídios ocorridos na área de Lisboa foram cometidos por cidadãos estrangeiros (turistas ou imigrantes, legalizados ou não), revela um estudo divulgado pela edição desta segunda-feira do «Correio da Manhã».

A investigação foi feita com base numa amostra de 132 homicídios ocorridos na área da PJ entre os anos de 2000 e 2004.O estudo teve por base crimes cometidos na área sul das Caldas da Rainha até Évora, com excepção da zona de Setúbal.

De acordo com o «Correio da Manhã», no estudo pretende-se partir desta amostra para mostrar a realidade nacional, de onde apenas 59,6 por cento dos homicidas são portugueses.

Este estudo conclui que a maioria dos homicidas são homens (92,6 por cento) têm entre 31 e 40 anos (38 por cento) matam os conhecidos (32 por cento) na sequência de discussões pontuais, muitas delas potenciadas por consumo de álcool (37 por cento) na via pública (54,6 por cento); à noite (41,4 por cento) e com arma de fogo (41,7 por cento).