A arguida, que está em liberdade, chegou ao tribunal de Faro na companhia do advogado. Ao contrário do companheiro, que está em prisão preventiva. Ambos são acusados de roubo agravado e de incêndio na forma tentada. O arguido vai responder ainda por homicídio qualificado.

Em causa, está a morte de um homem, de 70 anos, em São Brás de Alportel, no Algarve.

Na primeira sessão do julgamento, a suspeita confessou que mantinha relações sexuais com a vítima a troco de dinheiro, por estar desempregada. O Ministério Público acredita que terá sido a arguida a instigar o namorado a matar e a roubar o homem.