O tribunal decretou a prisão preventiva do homem suspeito de ter atingido mortalmente a tiro outro, no domingo de manhã, num bar de praia em Aljezur, no Algarve, disse à Lusa fonte policial.

O homem é suspeito de se ter dirigido a um bar na praia do Amado com a cara coberta e, motivado por um conflito antigo, ter disparado mortalmente sobre outro homem, tendo depois fugido do local.

Apesar de ter tentado encobrir a sua identidade, foi localizado horas depois do crime na sequência de uma investigação conduzida pelo Departamento de Investigação Criminal de Portimão da PJ com a colaboração da GNR de Portimão e Aljezur.

O detido, de 41 anos, é suspeito dos crimes de homicídio qualificado e detenção de arma proibida e terá sido motivado pela "conflitualidade existente entre o autor e vítima, que já decorria há vários anos", de acordo com a Polícia Judiciária.

A polícia destacou a colaboração da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Portimão e Aljezur para a identificação do alegado autor do homicídio, ocorrido ao final da manhã de domingo no interior de um bar localizado na praia do Amado, concelho de Aljezur.

“O crime, cometido com arma de fogo, culminou conflitualidade existente entre o autor e vítima, que já decorria há vários anos. Apesar de ter agido de cara coberta, o autor foi identificado e posteriormente detido”, revelou a PJ, relativamente à motivação do alegado atirador.