O suspeito da morte do rapper Mota Jr. foi detido esta terça-feira, no Porto, apurou a TVI

O rapper português David Mota, conhecido no mundo da música como Mota Jr, foi encontrado morto a 19 de maio, depois de estar dois meses desaparecido.

O suspeito, de 26 anos, foi detido pelas autoridades no aeroporto Sá Carneiro, no Porto, quando chegava de um voo proveniente de Londres.

Em comunicado, o SEF confirma a detenção.

“O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve hoje, no Aeroporto do Porto, um cidadão português, de 26 anos de idade, investigado por crimes de roubo, sequestro e provável homicídio, alvo de um mandado de captura e detenção para efeitos de extradição emitido por Portugal. O cidadão foi intercetado no decorrer de um controlo de fronteira efetuado a um voo proveniente de Stansted, Londres. Em cumprimento do pedido de paradeiro policial, o cidadão foi entregue à Polícia Judiciária”, refere a nota do SEF.

O corpo foi encontrado em Sesimbra, numa zona de descampado. O cadáver estava em elevado estado de decomposição e só no dia seguinte foi identificado.

Inicialmente, a GNR tomou conta da ocorrência, após o alerta de populares, mas o caso passou para a Polícia Judiciária (PJ).

A PJ de Setúbal acredita que o corpo foi depositado propositadamente naquele local, por ser uma área pouco movimentada.

Mota Jr estava desaparecido desde a madrugada de 15 de março.

O reportório musical do rapper inclui o single “Vira Casacas” e a colaboração com o rapper Piruka em “Ca Bu Fla Ma Nau”.

Redação