O tribunal são-tomense de primeira instância condenou um homem a 25 anos prisão pelo homicídio da luso-são-tomense Catarina Santos, disse esta sexta-feira à Lusa fonte judicial.

Segundo a mesma fonte, o arguido, de 38 anos, foi condenado na quinta-feira no tribunal na cidade de Neves, 27 quilómetros a norte da capital, num ambiente rodeado de fortes medidas de segurança.

A leitura da sentença foi feita uma semana depois do presidente do tribunal de primeira instância ter adiado as sessões sem marcar nova data

"O que estava em causa, conforme explicou o meritíssimo presidente, era a falta de meios de transporte para levar o réu para a cidade de Neves para as sessões de julgamento. Mas esse problema acabou por ser resolvido com o apoio do governo", explicou a mesma fonte.

Catarina Santos foi assassinada no dia 2 de março num hotel onde trabalhava, no norte da ilha de São Tomé.

/ BC