Um homem de 28 anos suspeito dos crimes de homicídio qualificado na forma tentada e violência doméstica agravada, cometidos contra a companheira, em Leiria, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, anunciou esta quarta-feira a Procuradoria da República.

Numa informação disponibilizada no seu sítio na internet, a Procuradoria da República da Comarca de Leiria refere que no domingo, “na casa onde habitavam, o arguido, no decurso de uma discussão com a vítima, por motivos relacionados com dinheiro, e quando a mesma se encontrava de costas para si, puxou-lhe o cabelo para trás e desferiu-lhe um golpe, com um objeto cortante, entre a zona da nuca e o pescoço”.

Em consequência, o arguido provocou na vítima uma ferida profunda, na região posterior do pescoço, que só não lhe provocou a morte em virtude a mesma ter sido atempadamente ajudada por terceiros e medicamente assistida”, adianta.

Segundo a Procuradoria, o tribunal considerou também "fortemente indiciado que o arguido molestou física e verbalmente a vítima, durante o relacionamento de ambos, insultando-a, ameaçando-a de morte, puxando-lhe os cabelos e desferindo-lhe murros”.

Em consonância com o promovido pelo Ministério Público, a juíza de instrução criminal determinou que o arguido aguardasse os ulteriores termos do processo em prisão preventiva”, acrescenta a Procuradoria da República da Comarca de Leiria.

Esta investigação é dirigida pelo Ministério Público da Subsecção de Violência Doméstica da 2.ª Secção do Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, com a coadjuvação do Departamento de Investigação Criminal de Leiria da Polícia Judiciária.

/ CE