apreendida na quinta-feira

"Esta embarcação era tripulada por cinco indivíduos. Não é normal haver um número de tripulantes tão expressivo em veleiros utilizados no transporte de cocaína" explicou coordenador da PJ nos Açores, João Oliveira.


"Trata-se da maior apreensão de cocaína alguma vez feita nos Açores", sublinhou o coordenador da PJ no arquipélago, adiantando que "a organização criminosa que sustenta este tipo de tráfico, é uma organização com algum relevo e expressão."




"O porto da Horta é conhecido internacionalmente. É muito procurado porque está na rota da navegação de quem se dirige do continente americano para continente europeu, por isso é normal que alguns grupos criminosos o utilizem para reabastecimentos", admitiu o coordenador da PJ, que garante que as autoridades regionais "estão atentas" a esses movimentos.