O Partido Comunista Português considerou nesta segunda-feira que o Governo é responsável por «um golpe constitucional em curso» no que diz respeito aos encerramentos e reduções de serviços de saúde do setor público.

Em visita ao Centro Hospitalar de Vila do Conde - Póvoa de Varzim, o deputado Jorge Machado justificou a afirmação por não se cumprir o que «a constituição ordena do ponto de vista daquilo que é o Serviço Nacional de Saúde», como escreve a agência Lusa.

«Na medida em que se fecham serviços públicos, promove-se a abertura do setor privado, o que é claramente um frete aos grupos económicos que operam no setor da saúde, porque consideram este o negócio do século XXI», sustentou Jorge Machado.

Jorge Machado classificou ainda como «uma violação clara daquilo que diz a Constituição da República Portuguesa», a eventualidade das deslocações a que os mais idosos serão sujeitos quando tiverem necessidade de serem atentidos numa unidade hospitalar.

No hospital da Nossa Senhora da Conceição de Valongo, Honório Novo afirmou que as unidasdes de «Vila do Conde, Valongo, Santo Tirso, Famalicão e Trofa mostram bem a forma como o Governo está a encarar as políticas do SNS». Diz o deputado que é «reduzir a oferta e os serviços nos cuidados de saúde primários e reduzir os serviços hospitalares prestados».