A Administração Regional de Saúde do Norte anunciou esta quinta-feira a instalação de três novas Unidades da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados que acrescentam 84 camas nas valências de Convalescença, Média Duração e Reabilitação e Longa Duração e Manutenção.

As respostas decorrem da entrada em funcionamento daquelas unidades no Hospital do Senhor do Bonfim, em Vila do Conde, e duas na Gaiarts - Hospital Privado de Gaia, bem como do alargamento da capacidade instalada na Santa Casa da Misericórdia de Guimarães e no Centro Social da Paróquia de Santa Eulália de Nespereira", diz a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) em comunicado.

Tal permite que a ARS-N/Ministério da Saúde, em parceria com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, disponibilize "mais 23 camas de Convalescença, 28 de Média Duração e Reabilitação e 33 de Longa Duração e Manutenção".

Tudo somado, passam a estar disponíveis um total de 283 camas de Convalescença, 931 camas de Média Duração e Reabilitação, 1.683 camas de Longa Duração e Manutenção e 1.546 lugares de Equipas de Cuidados Continuados Integrados.

Acrescem a estes números 17 camas de Cuidados Pediátricos Integrados e 20 lugares de Ambulatório Pediátrico, enquanto para a Saúde Mental estão contabilizados 55 lugares em Unidade Socio-Ocupacional.

Nesta vertente, somam-se ainda oito visitas/dia em Equipa de Apoio Domiciliário, 14 lugares de Residência Autónoma, 24 lugares de Residência de Apoio Total, sete lugares em Residência de Treino de Autonomia tipo A - Infância e Adolescência e 10 lugares Unidade Sócio-Ocupacional infância e adolescência.

"A capacidade total instalada é, agora, de 4.598 - camas e acompanhamentos no domicílio -, a que corresponde um encargo financeiro do Estado, anual, da ordem de 58 milhões de euros", conclui a ARS-N.

/ HCL