Equipas do INEM já começaram, esta sexta-feira, ao início da tarde, a fazer triagem de doentes nas ambulâncias à porta das urgências do Hospital de Santa Maria. O efeito na fila de ambulâncias à porta das ugências já é visível. 

A TVI testemunhou já algumas ambulâncias a serem encaminhadas para unidades de cuidados de saúde primários, nomeadamente o Centro de Saúde de Sete Rios e o Centro de Saúde de Odivelas.

"Não temos tido capacidade, na nossa urgência covid, porque está sobrelotada. Não temos qualquer controlo sobre os doentes que nos são enviados, não são referenciados. Não sabemos se são doentes ligeiros, moderados ou graves", queixou-se a diretora das urgências deste hospital, Anabela Oliveira.

Foi também possível ver ambulâncias a serem encaminhadas para o início da fila, por transportarem doentes mais graves e a necessitarem de cuidados mais especializados. 

Neste momento, o Hospital de Santa Maria tem 316 doentes covid-19 internados, o mesmo número de ontem, sendo que estão menos dois em cuidados intensivos.

Nos últimos dias, o fluxo de afluência a este hospital tem sido tanto que a fila de ambulâncias chegou a algumas dezenas.

O apelo é que as pessoas não se desloquem ao hospital sem ser por motivos urgentes.