Os acompanhantes dos doentes que recorram ao serviço de urgência do Centro Hospitalar Universitário São João, no Porto, vão, a partir deste sábado, ser informados da sua evolução por mensagens de telemóvel ou presencialmente, através do projeto “São João MAIS”.

O São João MAIS é um projeto focado no superior interesse e conforto dos utentes e respetivos acompanhantes, humanizando o serviço e tranquilizando os cidadãos”, adiantou à agência Lusa o presidente do conselho de administração do centro hospitalar.

Fernando Araújo frisou que a política de permissão do acompanhante estar junto do doente se mantém, sendo este um serviço complementar e não substitutivo.

Em tempo real, os acompanhantes recebem mensagens como, a título de exemplo, "o doente (nome) foi triado com a cor amarela e foi orientado para a oftalmologia" ou "o doente (nome) está a ser observado pelo médico(a)", explicou.

Os acompanhantes recebem ainda informações depois de os doentes terem sido encaminhados para exames de diagnóstico e da decisão clínica, nomeadamente se vai ter alta, ser internado ou transferido para outro hospital, acrescentou.

Estas informações serão remetidas de forma automática pelo sistema de informação.

Falando num processo simples, que só implica consultar um telemóvel, Fernando Araújo adiantou que, quem não dispõe deste equipamento, pode contactar diretamente um colaborador no Gabinete de Apoio ao Acompanhante que está disponível no serviço de urgência.

O presidente lembrou que este sistema é optativo e não obrigatório, acrescentando que o principal objetivo é melhorar a satisfação dos acompanhantes e a confiança no sistema.

O Centro Hospitalar Universitário de São João tem vindo a introduzir projetos para melhorar o funcionamento do serviço de urgência, bem como dos serviços e instalações da instituição, de forma a garantir uma adequada qualidade, acessibilidade e proximidade a cuidados e informação de saúde para os utentes dos seus serviços e respetivos acompanhantes”, sublinhou.

O “São João MAIS” foi implementado esta semana em fase de testes, tendo tido resultados “muito positivos e uma enorme satisfação dos acompanhantes por este inovador serviço”, concluiu.

 
/ CM