Serviço Nacional de Saúde (SNS) assegura, a partir desta quinta-feira, todas as necessidades de internamento em pedopsiquiatria no país, com a abertura de uma unidade no Hospital Pediátrico de Coimbra, disse o secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

Fernando Araújo, que presidiu esta quinta-feira à tarde à inauguração daquele unidade na região Centro, salientou que, em apenas um ano, "o SNS passa de 20 para 34 camas, ou seja, um aumento de mais de 60% da capacidade de internamento".

A região Centro, ao conseguir criar esta valência, evita que as crianças e jovens tenham que ser transferidos para Lisboa ou para o Porto, com enormes transtornos pessoais, familiares e sociais, para serem internados em pedopsiquiatria", frisou o governante.

O Hospital Pediátrico de Coimbra, que integra o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), inaugurou hoje a unidade de internamento e urgência alargada de pedopsiquiatria, cujo serviço não existia na região Centro.

Segundo o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, um dos objetivos do Ministério no âmbito da saúde mental "era criar condições para se concluir o plano definido para a saúde mental das crianças e jovens, nomeadamente na resposta em termos de internamento".

A resposta integrada agora criada (serviço de urgência e internamento) vem trazer uma diferenciação aos cerca de 300.000 crianças e jovens até aos 18 anos de idade que vivem na região Centro e cumprir com um dos objetivos desta legislatura", sublinhou.

O novo serviço, com capacidade para oito camas, representa um investimento de cerca de 198 mil euros, dos quais 135 mil euros (75%) são comparticipados pela Fundação EDP, no âmbito do programa EDP Solidária Saúde.

Além desta unidade, o SNS conta desde há pouco tempo com uma nova unidade de psiquiatria da infância e adolescência no Centro Hospitalar Lisboa Central, com 16 camas (mais seis camas do que a antiga existente), que dará resposta às necessidades de internamento da região Sul do país, e com a unidade de internamento da região Norte com 10 camas.

O SNS passa de 20 para 34 camas, ou seja, um aumento de mais de 60% da capacidade de internamento, em apenas um ano, assegurando finalmente as necessidades de internamento em pedopsiquiatria no país", frisou o secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

O governante reconheceu ainda o apoio da Fundação EDP: “Para a concretização desta valência devemos agradecer à Fundação EDP o seu apoio e contributo. Num investimento total de cerca de 200 mil euros, a Fundação EDP comparticipou em cerca de dois terços deste valor, tornando possível a realização deste ambicionado projeto”.

Fernando Araújo frisou ainda a importância da abertura 24 horas por dia do serviço de urgência em pedopsiquiatria.

Por outro lado, iniciou-se esta semana o serviço de urgência de pedopsiquiatria 24 horas por dia no CHUC, permitindo uma resposta a situações agudas, evitando também nesta área a transferência dos doentes”.