Um fisiologista português que já foi vacinado contra a covid-19, no Reino Unido, contou, esta quinta-feira, na TVI24, como foi feito o processo.

Dez dias depois do inicio da campanha de vacinação em Inglaterra, Hugo Nunes recebeu a vacina da Pfizer, esta quarta-feira. Em declarações à TVI, revelou que, 24 horas depois, o único sintoma que tem é “o braço dorido”.

O profissional de saúde lembrou que, naquele país, a toma da vacina está estratificada por género, etnia e idade, com a prioridade nas pessoas “com mais de 60 anos”. Hugo explicou ainda que todas as pessoas dos grupos de risco que vão aos centros de saúde ter consultas são automaticamente vacinados.

O Reino Unido foi o primeiro país do Ocidente a aprovar uma vacina contra a covid-19, iniciando esta terça-feira um programa nacional de vacinação extensivo.

A vacina escolhida foi a da Pfizer, que é desenvolvida em parceria com a BioNtech e que também deve chegar a Portugal no início do ano de 2021.

vacinação começou no dia 8 em cinquenta grandes hospitais do Reino Unido, no que o governo chamou de “Dia V” (dia do V ou vacinação).

As primeiras doses destinam-se a pessoas com mais de 80 anos e funcionários do setor de saúde e lares de idosos.

A primeira pessoa do Reino Unido a receber a vacina contra a covid-19, desenvolvida pela farmacêutica norte-americana Pfizer e a sua associada alemã BioNTech, foi uma mulher de 90 anos.

Margaret Keenan foi filmada enquanto lhe era administrada a vacina no Hospital Universitário de Coventry, no centro de Inglaterra.

O Reino Unido comprou milhões de doses a sete produtores diferentes.