As autoridades portuguesas suspeitam que um cadáver encontrado, no sábado, na zona de Valência de Alcántara (Espanha) é o de uma idosa desaparecida desde agosto no concelho vizinho de Marvão, distrito de Portalegre, segundo a GNR.

Fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR) disse hoje à agência Lusa que se trata, possivelmente, da mulher dada como desaparecida a 23 de agosto, acrescentando, contudo, que "não há ainda confirmação".

Também fonte da Junta de Freguesia de Santa Maria de Marvão indicou à Lusa que "tudo indica" que se trata da mulher, de 85 anos, desaparecida na zona de Galegos, concelho de Marvão, e residente em Pomar Velho, no mesmo concelho, visto que "os familiares já reconheceram a roupa".

Segundo a mesma fonte, a ossada encontrada por caçadores, no sábado, foi transportada para o serviço de Medicina Legal de Cáceres (Espanha) para exames de ADN, que permitam a identificação do cadáver.

Militares da GNR, apoiados por binómios de busca e salvamento, bombeiros e uma equipa de sapadores florestais de Marvão fizeram, durante algum tempo, buscas, que resultaram infrutíferas, para encontrar a mulher, dada como sofrendo de Alzheimer.