O cardeal patriarca de Lisboa defendeu esta quarta-feira a liberdade religiosa para todas as crenças. Na missa do dia de Natal, Manuel Clemente sublinhou que o sentimento religioso é respeitável e deve ser juridicamente garantido. Na homilia, o Cardeal apontou a vida de cristo e a coerência evangélica como o caminho a seguir na atualidade

A missa teve lugar na Sé Catedral de Lisboa, um ponto turístico da capital, mas também o local das grandes celebrações do calendário católico. 

Entre o ritual e a oração a Deus, Manuel Clemente lembrou a universalidade da religião para defender a liberdade religiosa. Na homilia, o Cardeal Patriarca escolheu como mote o evangelho segundo S. João. Manuel Clemente relatou a vida de cristo, exemplo da dignidade humana e da prática do bem para que ela seja inspiradora no Natal e na vida.

No final da celebração religiosa ficou a a benção do Papa Francisco, transmitida pelo cardeal apotriarca de Lisboa.

/ RL