A Unidade de Ação Fiscal da GNR apreendeu em Braga e no Porto 13 mil litros de produtos químicos no âmbito da operação “Escape Limpo”, anunciou esta sexta-feira fonte policial.

Os produtos químicos apreendidos eram utilizados como substitutos da gasolina para abastecer veículos, escapando desta forma à respetiva tributação”, explica a GNR, em comunicado.

Durante a operação “Escape Limpo” - que incluiu a realização de 34 buscas, das quais 25 domiciliárias e nove em armazéns e veículos – foram ainda apreendidos 24.380 cigarros e três mil euros.

No seguimento da ação foram identificados quatro homens, com idades entre os 30 e 55 anos, e duas empresas da área de produtos químicos.

Os suspeitos foram constituídos arguidos e indiciados da prática do crime de introdução fraudulenta no consumo de produtos sujeitos a Imposto Sobre Produtos Petrolíferos e Energéticos, sendo os factos comunicados ao Tribunal Judicial de Braga.

A operação, desenvolvida pela Destacamento no Porto Unidade de Ação Fiscal da GNR, surgiu “na sequência de uma investigação que decorria há cerca de seis meses, com a finalidade de desmantelar uma rede ilegal que se dedicava à distribuição e venda a consumidores finais de produtos com características carburantes”.

Na operação “Escape Limpo” colaboraram uma equipa especializada em matérias perigosas da Unidade de Emergência, Proteção e Socorro da GNR e a Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE).