Eduardo Cabrita garantiu, em 2018, a abertura do novo centro de instalação temporária do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), em Sintra, seria feita dentro de meses, mas, passados mais de três anos, está tudo na mesma.

A obra não foi feita, mas o SEF recebeu mais de meio milhão de euros de fundos comunitários. Agora, vai ter de devolver o dinheiro e o novo centro entra num novo impasse.

A própria provedora da Justiça já fez um alerta pesado para o Governo. A construção de um centro fora do aeroporto de Lisboa, que ofereça melhores condições a quem chega a Portugal e aguarda resposta a um pedido de asilo, é considerada grave e urgente.

Os moradores são contra a existência deste centro, no local onde está previsto. O processo já esteve nas mãos do Ministério Público, mas acabou arquivado.

A única certeza é que o impasse está para durar. A promessa feita não foi cumprida e esta é mais uma polémica nas mãos do ministro Eduardo Cabrita.

André Carvalho Ramos