Corrupção, fraude nas inspeções automóveis, nas formações de motoristas profissionais e falsificação de aulas de condução. Uma investigação da TVI descobriu vários esquemas que escapam aos fiscais do Instituto de Mobilidade e dos Transportes (IMT).

São esquemas que permitem, por exemplo, que haja veículos a circular nas estradas portuguesas sem quaisquer condições e que põem em causa a segurança de todos nós.

Descobrimos também que há quem tire a carta sem fazer as aulas que são obrigatórias por lei. Algo que só acontece porque os mecanismos certificados pelo IMT para impedir as falsificações, não é minimamente eficaz. Fizemos o teste e comprovámos que é possível e é até muito fácil enganar o sistema.

Encontrámos também um esquema onde é possível aos motoristas profissionais escapar às formações que são obrigatórias por lei. Dos camionistas aos motoristas de transporte de crianças, aos taxistas, motoristas de matérias perigosas, e de plataformas como a Uber. O esquema serve para todos.

Em meados deste ano, a operação Caixa de Pandora da Polícia Judiciária desmontou um esquema destes, e deteve oito pessoas, incluindo um coordenador do IMT e responsáveis dos centros de formação. Mas a nossa investigação mostra que há outros esquemas idênticos ainda a funcionar e que abrangem muito mais entidades e pessoas.