Um homem de 38 anos foi detido pela Polícia Judiciária pela suspeita de ter ateado o fogo que mobilizou centenas de operacionais, este domingo, na Sertã.

O suspeito, que é engenheiro eletrotécnico e reincidente nestes crimes, terá ateado quatro fogos, por volta das 14h30 deste domingo, nos concelhos da Sertã e Proença-a-Nova.

Para isso, segundo o comunicado da PJ, usou "engenhos eletrónicos incendiários", colocados "em zonas povoadas com mato", "com várias aldeias em redor".

Segundo a mesma fonte, arderam cerca de 60 hectares. O fogo "teria proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção dos meios de combate".

No local, chegaram a estar quase 200 operacionais, acompanhados por 47 viaturas e dez meios aéreos.

"O detido é suspeito de outros incêndios, ocorridos em anos anteriores, nos concelhos indicados, designadamente no ano passado nos concelhos de Oleiros e Proença-a-Nova, com áreas ardidas de 5.000 hectares e 14.000 hectares, respetivamente."

O detido vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das adequadas medidas de coação. 

Catarina Pereira