Um dos feridos no incêndio de sábado numa associação recreativa em Tondela, que está internado no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), teve alta para o domicílio na segunda-feira à tarde.

Em comunicado, o CHUC refere que o doente em causa se encontrava internado no serviço de Cirurgia Plástica.

Naquele centro hospitalar encontram-se ainda quatro feridos, sendo que o mais grave está internado no Serviço de Medicina Intensiva "ventilado" e "estável sob o ponto de vista hemodinâmico, com prognóstico reservado".

Os outros três doentes encontram-se internados no Serviço de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva e Queimados, sendo que dois deles estão "entubados e ventilados".

Todos os doentes se encontram hemodinamicamente estáveis", refere o comunicado.

O incêndio de sábado à noite, que deflagrou numa associação recreativa de Vila Nova da Rainha, concelho de Tondela, fez pelo menos oito mortos e 38 feridos, entre graves e ligeiros, de acordo com fonte do Ministério da Saúde.

Os sinistrados que necessitaram de internamento hospitalar foram encaminhados para unidades de saúde em Viseu, Coimbra, Porto e Lisboa.

Nove internados em Viseu

Nove das pessoas que ficaram feridas no incêndio ocorrido no sábado à noite numa associação de Vila Nova da Rainha, no concelho de Tondela, encontram-se ainda internadas no hospital de Viseu, segundo refere a agência Lusa.

O hospital tem nove pessoas internadas, entre as quais duas na unidade de cuidados intensivos", referiu fonte hospitalar, em declarações prestadas a meio da tarde.

Após a tragédia de sábado à noite, 13 das 38 pessoas que ficaram feridas foram transportadas para o hospital de Viseu.

Na segunda-feira, o presidente do Centro Hospitalar Tondela Viseu, Cílio Correia, explicou à Lusa que as altas dependem "da avaliação clínica que for feita às lesões que apresentam, se têm condições do ponto de vista ventilatório para poderem ir" para casa.

Isto porque, acrescentou, "para além das queimaduras, eles estiveram sujeitos e expostos a inalação de fumo e isso implica, do ponto de vista respiratório, alguns cuidados".

/ Atualizada às 17:50