O incêndio que deflagrou às 12:02 de quinta-feira em Sernancelhe (Viseu) tinha pelas 00:00 desta sexta-feira quatro frentes ativas, uma das quais se dirigia descontrolada para o município vizinho de Aguiar da Beira, disse à Lusa o presidente da câmara.

O fogo está a decorrer com muita intensidade. Há uma frente que caminha de forma descontrolada para o município vizinho de Aguiar da Beira”, afirmou Carlos Silva Santiago à agência Lusa.

O autarca admitiu ainda que uma outra frente, que estava junto às localidades de Penso e de Vila da Ponte, também eram “foco de preocupação” por causa de “algumas habitações”.

Quanto às condições no terreno, Carlos Silva Santiago indicou que “não há muito vento, a temperatura baixou e há alguma humidade”, o que poderá permitir “um melhor combate” ao fogo.

Durante a tarde de quinta-feira, este incêndio obrigou ao corte da Estrada Nacional 226, que às 00:30 ainda continuava interdita ao trânsito, segundo fonte do Comando Geral da GNR.

De acordo com a página na internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, às 00:30 estavam no local 386 operacionais, apoiados por 117 veículos.

. / CE