A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem por suspeitas de ter ateado três incêndios florestais que consumiram "uma área considerável" de pasto e sobreiros, em julho deste ano, no concelho alentejano de Almodôvar, foi anunciado esta quinta-feira.

O homem, trabalhador agrícola, de 46 anos, foi detido na quarta-feira, em Faro, no Algarve, pela presumível autoria dos três incêndios, ocorridos em 2 e 16 de julho, no concelho de Almodôvar, no distrito de Beja, disse à agência Lusa fonte da Diretoria do Sul da PJ.

O suspeito, que foi detido no âmbito de uma investigação tutelada pelo Ministério Público de Almodôvar, vai ser presente ao Tribunal de Almodôvar para interrogatório judicial e eventual aplicação de medidas de coação, indicou a fonte.

Segundo a PJ, em comunicado enviado à Lusa, o homem é suspeito de ter ateado os três incêndios naqueles dias, em horas distintas, ao final da tarde e noite, munido de um isqueiro, "num quadro de alcoolismo e sem qualquer motivação objetiva válida".

Os três incêndios "consumiram uma área considerável de pasto e sobreiros e foram prontamente combatidos pelos bombeiros, contando com o recurso a meios aéreos", refere a PJ.

/ AM