A GNR anunciou hoje ter identificado um homem e uma mulher, de 73 e 77 anos, respetivamente, suspeitos do crime de incêndio florestal nos concelhos de Tarouca e de Penalva do Castelo.

Em comunicado, a GNR explica que, "após a realização de diligências no âmbito da investigação dos incêndios florestais, foi possível identificar os seus autores, apurando-se que ambos os incêndios tiveram origem em queimas para eliminação de sobrantes vegetais".

Nos dois casos, os suspeitos "perderam o controlo do fogo", que acabou "por se propagar a áreas de mato, pinheiro bravo e a uma estufa agrícola", acrescenta.

Os factos foram remetidos aos tribunais judiciais de Mangualde e de Lamego.