Um homem de 64 anos, com antecedentes criminais por fogo posto, ficou em prisão preventiva após ter sido detido na quarta-feira pela Polícia Judiciária na Sertã pela "presumível prática de um crime de incêndio florestal".

Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) conta que o suspeito, "com o uso de chama direta, colocou o incêndio em zona de mato mas próximo de habitações e de uma mancha florestal".

A polícia refere que o incêndio "teria tido proporções bem mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção de bombeiros".

O suspeito "colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, habitações e de uma mancha florestal considerável" na Sertã, distrito de Castelo Branco.

A PJ acrescenta que o homem, "com antecedentes criminais por crimes de incêndio florestal, foi ontem [quinta-feira] presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva".

A ação da Polícia Judiciária, através da Diretoria do Centro, contou com a colaboração da GNR da Sertã e dos Bombeiros Voluntários daquela localidade.

/ CM