O incêndio que deflagrou na sexta-feira numa zona de mato em Aljezur ainda tem hoje duas frentes ativas, mas encontra-se numa “situação favorável”, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro.

Neste momento, o incêndio ainda se encontra ativo com duas frentes numa situação mais favorável. No entanto, há alguns pontos que ainda oferecem alguma preocupação e que foram reforçados esta noite com meios, que estão neste momento no combate ao fogo”, adiantou.

Segundo a mesma fonte, às 07:30 de hoje estavam no combate ao incêndio 370 operacionais, apoiados por 120 veículos, um meio aéreo e cinco máquinas de rasto.

VEJA TAMBÉM:

Um troço da Estrada Nacional 125 entre o cruzamento de Burgau e a rotunda de Budens (Vila do Bispo) e “o estradão” que liga Budens a Pedralva estão interditos ao trânsito, disse a mesma fonte do CDOS de Faro.

A fonte disse não ter informação de que tenham sido atingidas pelo fogo casas de primeira habitação. “Temos informação que alguns barracões que estavam dispersos pela área do incêndio possam ter ardido”.

Na sexta-feira, por precaução algumas pessoas foram aconselhadas a sair das suas casas, tendo sido reencaminhadas para a Aldeia de Pedralva, mas a situação já está regularizada.

As pessoas já regressaram às suas habitações e outras, como estavam em autocaravanas, deslocaram-se para outros locais”, disse a mesma fonte.

Ao início da tarde de sexta-feira, o incêndio chegou a ter três frentes ativas a progredir com “grande intensidade”, e a Proteção Civil deslocou habitantes de casas que estavam na frente de fogo para a Aldeia da Pedralva, uma aldeia rural do concelho de Vila do Bispo que já foi habitada por mais de 100 pessoas, mas cujas 24 casas são usadas, desde 2010, para fins turísticos.

/ Publicado por MM