Os cinco incêndios que estiveram ativos durante o dia de hoje nos concelhos de Águeda e Albergaria-a-Velha estão dominados ou controlados, de acordo com fonte da proteção civil.

António Ribeiro, comandante distrital da proteção civil, disse à Lusa esperar “resolver a situação nas próximas horas” para evitar que o vento volte a provocar reacendimentos.

Espero resolver a situação nas próximas horas para quando o vento voltar nós conseguirmos aguentar o trabalho que foi feito até agora”, disse.

Às 20:00 a maior preocupação era o incêndio florestal em Veiga, Águeda, onde estavam a ser concentrados meios e mantinham-se ativos, mas a evoluir favoravelmente os incêndios em Travassô e Serém de Cima, Águeda, e em Paus, Albergaria-a-Velha.

Pela mesma hora foram considerados como dominados os incêndios de Macinhata e Lamas do Vouga.

“O de Travassô está a correr favoravelmente, o de Paus também, o de Serém de Cima faltam umas pequenas frentes sem grande preocupação e temos agora o de Veiga, Águeda, onde estamos a concentrar os meios para ver se resolvemos”, descreveu à Lusa António Ribeiro, a partir de contacto telefónico.

De acordo com o comandante distrital todas as estradas estão reabertas na região e só a Linha do Vouga está condicionada devido aos bombeiros estarem a trabalhar junto a um troço da Linha.

No que se refere a danos provocados pelos incêndios, António Ribeiro referiu que o fogo andou perto de algumas casas, mas não chegou a atingir habitações, havendo apenas “um arrumo de alfaias agrícolas que estava coberto de vegetação, no meio da serra, em Lamas do Vouga, que ardeu”.

Esta tarde, chegaram a combater os dois fogos 230 operacionais e cinco meios aéreos combatem dois incêndios no distrito de Aveiro. O IC2 e a estrada EN 16 estiveram cortados nos dois sentidos durante várias horas, por causa das chamas.

Também a  A25 chegou a ser cortada na zona de Sernada por precaução, sendo a circulação depois restabelecida.