Duas pessoas morreram, na noite de sexta-feira, na sequência de um incêndio num prédio na rua Morais Soares, no centro de Lisboa, confirmaram os Sapadores Bombeiros e o INEM no local.

Há ainda 11 feridos, quatro dos quais em estado grave.

Um dos feridos graves encontra-se em "situação instável" devido a queimadura da via aérea, os outros dois "não correm risco de vida", por se tratarem de traumas provenientes de queda. O quarto ferido grave foi encontrado numa fase posterior, mais tarde, durante o reconhecimento das habitações, já em fase de rescaldo.

Uma das vítimas mortais saltou pela janela da habitação, a outra morreu carbonizada. São ambas do sexo masculino.

Os seis feridos ligeiros, com pequenos traumas e inalação de fumos, foram transportados ao hospital, incluindo um bombeiro do regimento de Sapadores. Uma bombeira foi assistida no local, por exaustão.

O incêndio encontra-se em fase de rescaldo, tendo as autoridades apurado já que não há mais vítimas nos escombros.

Sabe-se já que o fogo deflagrou no vão das escadas, em circunstâncias ainda por apurar, tratando-se de um edifício com interior em madeira.

As chamas entraram nas habitações pela porta de entrada das casas.

Quanto a desalojados, a Proteção Civil indicou que dois moradores foram realojados devido à falta de condições de habitabilidade do prédio, desconhecendo, para já, quantas pessoas habitariam no edifício.

Segundo uma avaliação preliminar, o R/C, onde se encontra um supermercado, e o primeiro andar sofreram poucos danos, ao contrário do segundo, terceiro e quarto andares.

No local estiveram cerca de 80 operacionais e 40 viaturas.

Redação / Susana Peixoto