A Câmara de Castelo de Paiva anunciou esta terça-feira que foram iniciados, esta semana, os trabalhos de reconstrução das 10 habitações que ficaram destruídas no incêndio de outubro de 2017, naquele concelho.

As intervenções representam um investimento de 1,5 milhões de euros e ocorrem no âmbito do Programa de Apoio à Reconstrução de Habitação Permanente promovido pelo Governo.

Num comunicado enviado à Lusa, refere-se que o início das obras confirma o anúncio feito recentemente pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, quando visitou Castelo de Paiva, no norte do distrito de Aveiro.

Na altura, em declarações à Lusa, a governante previu que as obras possam estar prontas até ao Natal deste ano, a tempo de as famílias poderem passar aquela quadra festiva nas casas reconstruídas.

Citado no comunicado, o presidente da Câmara, Gonçalo Rocha, manifestou esta terça-feira a sua satisfação com o início das obras.

O autarca disse aguardar que sejam cumpridos os prazos contratuais para a conclusão dos trabalhos, "permitindo que estas famílias, que viveram um período difícil após a tragédia deste terrível incêndio, voltem a ter condições de habitabilidade e possam ganhar alegria de viver".

As casas que vão ser recuperadas em território de Castelo de Paiva são de primeira habitação e situam-se nas localidades de Pedorido, Paraíso, Raiva e Santa Maria de Sardoura.

/ HCL