Setenta e sete municípios em nove distritos, localizados no interior do Norte e do Centro e no Algarve, apresentam este domingo risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o IPMA, estão em risco máximo de incêndio sete concelhos do distrito de Faro, incluindo o de Lagos, onde no sábado ocorreu um incêndio que levou ao corte da Estrada Nacional 120 e que está hoje em conclusão.

Estão ainda em risco máximo três concelhos de Bragança, 12 na Guarda, nove em Castelo Branco, 10 em Coimbra, oito em Leiria, cinco em Portalegre, 10 em Santarém e 11 em Viseu.

O IPMA colocou também mais de 90 concelhos em risco muito elevado de incêndio e cerca de outros 90 em risco elevado. Apenas 17 municípios localizados sobretudo no litoral norte estão com risco moderado de incêndio e outros dois (o concelho do Porto e o de Esposende, em Braga) estão com risco reduzido de incêndio.

Este risco, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para hoje, no continente, céu pouco nublado, aumentando de nebulosidade, vento fraco, sendo mais intenso a partir da tarde e soprando com rajadas nas terras altas, e uma pequena subida de temperatura.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 12 graus Celsius, em Bragança, e os 22, em Portalegre, enquanto as máximas variam entre os 26 (em Viana do Castelo) e os 36 em Évora.

/ RL