O incêndio que deflagrou em Bensafrim, Lagos, mobiliza nove meios aéreos e 200 operacionais, com o combate a ser dificultado por projeções do fogo, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

O combate ao fogo está a ser dificultado pelas “muitas projeções”, devido ao vento, que “dão bastante preocupação” aos bombeiros, referiu a mesma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro.

Uma das frentes do incêndio mantém-se ativa, estando os operacionais neste momento a tentar travar a progressão do fogo com meios aéreos, até que os terrestres consigam apoiar no combate.

O fogo não está a ameaçar habitações, mas a Estrada Nacional (EN) 120 está cortada ao trânsito no troço em que se desenvolve o incêndio, o que acontece “de um lado e do outro da estrada”, acrescentou.

O incêndio chegou a ter duas frentes, mas ao início da tarde os bombeiros conseguiram dominar a frente que se desenvolvia a Oeste.

Às 18:20 estavam no local a combater o incêndio 193 operacionais, apoiados por 65 veículos e nove meios aéreos.

O incêndio, que está a lavrar numa zona de mato e pinhal, na freguesia de Bensafrim e Barão de São João, deflagrou na zona da Feiteira às 11:20.

/ NM