ACTUALIZADA ÀS 12h29

Um total de 19 incêndios lavram no país às 11h59 e o maior é ainda o de Mezio/Travanca, no concelho de Arcos de Valdevez, distrito de Viana do Castelo, que deflagrou na terça-feira e que mobiliza 219 bombeiros.

De acordo com a página da Internet da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), o fogo de Arcos de Valdevez tem uma frente activa a esta hora, tendo já sido accionados vários meios aéreos para combater as chamas.

O incêndio apresenta um «cenário muito mais favorável», disse à Lusa o comandante de operações de Socorro, Carlos Ferreira.

« Corri todo o perímetro do incêndio e o cenário é muito mais favorável. Temos duas frentes activas, mas uma está em consolidação e a outra, que tem alguma actividade, está a ceder aos trabalhos dos bombeiros», explicou o comandante dos Bombeiros de Arcos de Valdevez.

No local estão, de acordo com o responsável, sete meios aéreos (quatro helicópteros e três aviões), chamados esta manhã a reforçar o combate às chamas depois de uma «madrugada que correu mais ou menos bem».

O comandante espera conseguir dominar o fogo ainda este domingo, mas avisa que para isso os bombeiros terão de contar com a ajuda das condições atmosféricas.

«Por volta das 13:30/14:00 pode haver uma mudança significativa dos ventos o que, com a redução da humidade do ar, pode complicar a situação», refere.

A maior dificuldade no combate a este incêndio têm sido «as acessibilidades, porque se trata de uma zona de montanha muito difícil» e «os ventos, que são muito variáveis e inconstantes, tanto no que diz respeito à intensidade como nas mudanças de direcção».

A ANPC destaca ainda na sua página outros dois incêndios que lavram em Cadavais (Santa Marta de Penaguião) e Lijó (Fafe).
Redação / CP