Mais de 1.100 operacionais e 16 meios aéreos estão a combater hoje à tarde os cinco maiores incêndios rurais em território continental, concentrados sobretudo na região Centro, de acordo com dados da Proteção Civil.

Segundo o ‘site’ da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, pelas 19:00 estavam no terreno 1.115 operacionais das forças de socorro e segurança, 334 meios terrestres e um total de 16 meios aéreos a combater os cinco maiores incêndios.

Às 19:25, o incêndio com mais meios registava-se numa zona de mato em Sernancelhe, no distrito de Viseu, com 295 operacionais, 88 veículos e três meios aéreos e estava ativo desde as 12:02.

No Fundão, Castelo Branco, lavra um incêndio numa zona de povoamento florestal, desde cerca das 14:00, mobilizando 268 operacionais, 77 veículos e oito meios aéreos. 

No distrito da Guarda, no concelho de Sabugal, um incêndio em mato lavra desde as 13:46, contando com 206 operacionais, 63 veículos e dois meios aéreos.

Em Porto de Mós, no distrito de Leiria, lavra um incêndio numa zona de mato, desde as 02:45, que mobiliza 193 operacionais, 60 veículos e um meio aéreo. 

Já em Alijó, no distrito de Vila Real, estão 165 operacionais, 48 veículos e dois meios aéreos a tentar combater um incêndio que começou ao início da tarde.

Mais de 930 operacionais e cerca de de 20 meios aéreos estão a combater esta quinta-feira à tarde os cinco maiores incêndios rurais em território continental, concentrados sobretudo na região Centro, de acordo com dados da Proteção Civil.

Segundo o ‘site’ da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, pelas 17:00 estavam no terreno 937 operacionais das forças de socorro e segurança, 271 meios terrestres e um total de 19 meios aéreos a combater os cinco maiores incêndios.

No Fundão, distrito de Castelo Branco, um incêndio lavra em povoamento florestal e é combatido por mais de 260  operacionais, apoiados por mais de 70 meios terrestres e sete meios aéreos. Este fogo teve início perto das 14:00.

A frente do fogo leva já cerca de 20 quilómetros de extensão e já há registo de uma bombeira ferida com queimaduras de primeiro grau. 

Outro incêndio, para o qual foi dado o alerta às 02:45, decorre numa zona de mato no concelho de Porto Mós, em Leiria, mobilizando 207 operacionais, 61 veículos e dois meios aéreos. 

No distrito de Guarda, no concelho de Sabugal, o incêndio que deflagrou numa zona de mato em Santo Estêvão e Moita, continua com três frentes ativas e os ventos irregulares estão a dificultar o combate às chamas, informou a Proteção Civil. Segundo a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), cerca das 19:00 estavam no local 214 operacionais, 62 viaturas e três meios aéreos

Em Viseu, no combate a um incêndio em Sernancelhe mais de 300 operacionais combatiam às 18:45 as chamas, e já foram retiradas pessoas idosas de algumas aldeias para lugares mais seguros, informou à agência Lusa o comandante distrital da Proteção Civil. Há ainda o apoio de três meios aéreos. 

O distrito de Vila Real registava dois grandes incêndios pelas 19:00, em Alijó e Sabrosa, que mobilizavam quase 300 operacionais e oito meios aéreos, segundo a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

A ocorrência que causa mais preocupações é o fogo em Sabrosa, que deflagrou às 15:37 e que, segundo fonte da Proteção Civil Municipal avança em duas frentes, uma das quais continua “muito forte e incontrolável”, não havendo, no entanto, até ao momento, casas em perigo.

/ PP (atualizado às 19:57)