O incêndio que deflagrou na sexta-feira em Vinhais, distrito de Bragança, e que se reacendeu este domingo à tarde, já está em fase de resolução, disse à Lusa o comandante distrital, Noel Afonso.

Segundo o comandante, o "incêndio está em fase de resolução, estando os meios a serem colocados de forma a garantir que não haja novos reacendimentos".

Este fogo, que começou há dois dias numa zona de mato, tinha sido dado hoje como dominado por volta das 04:50, mas reacendeu-se ao início da tarde.

No terreno chegaram a estar sete meios aéreos e 220 operacionais, apoiados por 65 viaturas.

Às 17:33, a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) referia que ainda estavam no local 212 operacionais, apoiados por 63 viaturas e quatro meios aéreos.

A ANEPC alertou hoje para um aumento “muito grande” do risco de incêndio até terça-feira em todo o continente português, em especial a norte do rio Tejo.

“Vamos ter tempo quente e seco, com vento de leste e pouca humidade. Vamos ter um aumento do risco de incêndio muito grande. Até à próxima terça-feira, o país, na sua generalidade – com maior incidência a norte do rio Tejo –, vai assistir a um aumento muito significativo do risco de incêndio. E este aumento vai também trazer muitas dificuldades ao dispositivo no combate aos incêndios rurais”, afirmou o comandante de agrupamento distrital da ANEPC Pedro Nunes.

O país encontra-se em alerta laranja até às 23:59 de 08 de setembro, terça-feira.

/ SS