Cerca de 120 crianças da escola do 1.º ciclo da Quinta das Flores, em Coimbra, apresentaram hoje de manhã diversas indisposições. A situação obrigou a que fossem transportadas a unidades de saúde, disse à agência Lusa fonte escolar.

A diretora do Agrupamento de Escolas Coimbra Sul, Margarida Girão, reportou que foram acionados todos os meios necessários e efetuadas análises à alimentação de quinta-feira e também à água, para descartar eventuais causas. Não houve um "fator comum" nas indisposições detetadas.

Não nos parece que seja uma intoxicação alimentar, porque nem todos os alunos que comeram na escola estão doentes".

A diretora do Agrupamento inclina-se para uma virose generalizada, que afetou cerca de metade dos alunos que estudam naquele estabelecimento.

 Veja também:

Segundo Margarida Girão, não foi necessário recorrer aos meios de socorro para transportar as crianças para o centro de saúde Norton de Matos e Hospital Pediátrico, já que os pais se encarregaram da assistência aos filhos.

A situação provocou alguma modificação nas atividades escolares, sem, contudo, ter sido necessário encerrar a escola, que funcionou com crianças sem qualquer sintomatologia, informou ainda.

O vereador Jorge Alves, responsável pelo pelouro da Educação, disse à agência Lusa que houve também alunos afetados que estavam numa visita de estudo, pelo que "tudo aponta para uma virose".

O autarca salientou ainda que foram solicitados esclarecimentos e análises à empresa responsável pelo fornecimento da alimentação.