O número de casamentos em Portugal aumentou 3,8% em 2017 face ao ano anterior e o número de divórcios diminuiu 3,4%, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com as estatísticas demográficas, divulgadas, em 2017 realizaram-se em Portugal 33.634 casamentos, dos quais 523 entre pessoas do mesmo sexo.

O número total de casamentos aumentou 1.235 relativamente a 2016 que teve um total de 32.399 matrimónios celebrados, em resultado do acréscimo da nupcialidade quer entre pessoas do sexo oposto (mais 1.134 casamento) quer entre pessoas do mesmo sexo (mais 101).

O valor da taxa bruta de nupcialidade aumentou para 3,3 casamentos por mil habitantes (3,1 em 2016).

Segundo as estatísticas, o adiamento da idade do casamento é uma tendência que se tem mantido ao longo das últimas décadas e para ambos os sexos.

A idade média do primeiro casamento em 2017 situou-se em 33,2 anos para os homens e 31,6 anos para as mulheres, o que compara com 32,8 anos e 31,3 anos, respetivamente, em 2016.

Relativamente aos divórcios, as estatísticas demográficas do INE indicam que em 2017 foram decretadas 21.930 dissoluções de casamentos, menos 719 do que em 2016.

Ainda segundo o INE, 21.577 divórcios dizem respeito a casais residentes em território nacional (22.340 em 2016) e 353 (309 em 2016) a residentes no estrangeiro.

O aumento do número de divórcios de casais residentes em território nacional, que se vinha a verificar desde 2006, foi interrompido a partir de 2011, passando a uma diminuição em 2014.

Em 2015, de acordo com o INE, registou um aumento, para voltar a descer e 2016 e 2017.

A maior redução foi verificada em 2013, com menos 2.855 divórcios decretados em relação ao ano anterior e em 2017 o decréscimo foi de 763.

A idade média para o divórcio foi de 45,6 anos para ambos os sexos, superior à verificada no ano anterior, que se situou nos 44,9 anos.

As mulheres divorciaram-se em média aos 44,5 anos e os homens aos 46,7 anos.