Uma mulher, de 48 anos, sofreu esta terça-feira ferimentos graves, após ser alegadamente agredida por outra, na sequência de uma discussão entre ambas, em Reguengos de Monsaraz (Évora), disseram fontes da GNR e do INEM.

A fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) contactada pela agência Lusa revelou que a mulher sofreu um “traumatismo cranioencefálico grave” e que foi transportada, inicialmente, para o Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE).

Segundo a mesma fonte, a vítima foi “estabilizada” nesta unidade hospitalar e, posteriormente, transferida num helicóptero do INEM para o Hospital de São José, em Lisboa.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora indicou à Lusa que a alegada agressão, para a qual foi dado o alerta às 10:15, ocorreu na aldeia de Perolivas, no concelho de Reguengos de Monsaraz.

A ocorrência envolveu “agressões mútuas” entre duas mulheres, tendo uma delas sofrido “ferimentos graves na cabeça”, assinalou, por seu turno, fonte do Comando Territorial de Évora da GNR.

Contactado pela Lusa, o segundo comandante da corporação de Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, Ciríaco Falé, referiu que a mulher que sofreu ferimentos graves terá sido atingida pela outra com um pé-de-cabra.

De acordo com a fonte da GNR, o caso passou para a alçada da Polícia Judiciária, que a Lusa já tentou contactar, sem sucesso.

As operações de socorro mobilizaram os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, a GNR e o INEM, num total de 15 operacionais, apoiados por cinco viaturas, incluindo uma viatura médica de emergência e reanimação, além de um helicóptero.

/ HCL