O crime de violência doméstica já fez 23 vítimas mortais este ano, sendo 19 mulheres, incluindo uma criança, e quatro homens, de acordo com dados do Ministério Público aos quais a TVI24 teve acesso.

Comparativamente com 2019, tinham sido registados 31 vítimas mortais, 24 mulheres, incluindo uma criança e oito homens.

Segundo os mesmos dados, até dia 1 de setembro de 2020, o número de inquéritos registados foi de 24709, o que representa um acréscimo de 8,07% face período homólogo em 2019, onde se registavam 22862 inquéritos entrados.

No entanto, "existem casos relativamente aos quais, neste momento, não é possível ainda assegurar com a necessária segurança que as mortes ocorreram em contexto de violência doméstica, aguardando-se que as investigações esclareçam os exatos contornos".

É o caso do homicídio no Seixal. Os dados a que a TVI24 teve acesso são anteriores ao crime que aconteceu na segunda-feira, faltando ainda apurar os contornos do crime em Paio Pires.

Já segundo dados da Polícia de Segurança Pública de 24 de outubro, nos primeiros 3 trimestres de 2020,  foram registados, entre 1 de janeiro e 30 de setembro, 11.100 crimes de violência doméstica (média de 40,5/dia), sendo que "entre a 1.ª quinzena de março e a 2.ª quinzena de abril, regista-se o maior desfasamento entre os registos de 2020 e de 2019, com um decréscimo em 2020".

"Tal registo evidencia, ainda assim, uma diminuição de 8,58% em relação ao período homólogo de 2019. (...) As datas em apreço são antecedentes e coincidentes com os 3 períodos de estado de emergência em Portugal", adianta a PSP.

Por sua vez, a Guarda Nacional Republicana registou, até 31 de outubro de 2020, 11 343 crimes de violência doméstica dos quais resultaram 13 208 vítimas, tendo sido detidas 189 pessoas, segundo dados provisórios aos quais a TVI24 teve acesso.

Durante os processos de investigação, foram ainda apreendidas 583 armas.

Segundo a GNR, a maioria dos crimes aconteceu no distrito do Porto (1.676), seguindo-se Aveiro (1.291), Braga (1.198) e Setúbal (1.153). O distrito de Lisboa registou 991 casos.

Andreia Miranda / notícia atualizada às 20:51