A partir desta segunda-feia é esperado um aumento significativo da concentração de poeiras nos céus de Portugal Continental. Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a chegada de poeiras vindas do norte de África vai começar por afetar o sul, mas acabará por se estender a todo o território.

Na terça-feira as concentrações de poeira continuarão muito elevadas, sendo expectável que comecem a diminuir na quarta-feira, para no dia seguinte serem já residuais.

A presença de poeiras na atmosfera durante o fim de semana, vindas do norte de África, fez-se de forma mais visível na zona sul do território continental. Também os cidadãos da zona centro que olhassem para o céu virados para sul, terão visto à distância o céu de uma cor acinzentada", começa por dizer o IPMA, que alerta para a permanência da situação.

Durante estes dias, e segundo o IPMA, o céu deverá apresentar uma tonalidade acizentada, ainda que a presença de nuvens altas possa tornar menos visível o efeito. A luz solar também será afetada, sendo esperado um efeito de filtração constante, mesmo quando houver menos nebulosidade.

Estas poeiras estão a chegar a Portugal Continental através da circulação induzida por uma depressão em altitude que afetou o território do arquipélago da Madeira e que se encontra em deslocação na direção do Continente", explica o IPMA.

Além da pouca visibilidade, são também esperados alguns aguaceiros, que, associados à poeira, se podem traduzir em "chuva de lama", como refere o IPMA, que alerta para a repetição do fenómeno na terça-feira.

António Guimarães