Oito estudantes foram intoxicados por monóxido de carbono no campus do Instituto Politécnico de Brangança. Ao que a TVI apurou, as vítimas são cidadãos brasileiros e africanos, que estariam há pouco tempo em Portugal.

O adjunto dos bombeiros de Bragança, Paulo Ferro, confirmou que os alunos estiveram com um aquecedor de alimentação elétrica ligado durante toda a noite. A falta de circulação da habitação acabou por concentrar valores de monóxido de carbono superiores a 100 partes por milhão.

Encontrámos no local uma atmosfera bastante perigosa", afirmou Paulo Ferro.

Três das vítimas sentiram-se mal por volta das 6:10, o que motivou uma ida ao hospital de Bragança. A suspeita dos médicos de uma eventual intoxicação por monóxido de carbono levou a um alerta às autoridades, que foram inspecionar o local, onde estavam os restantes cinco estudantes, que acabaram por também ir para o hospital.

O alerta para a Proteção Civil foi dado às 9:45 e no local estiveram oito operacionais apoiados por quatro veículos.

 
/ AG